Todos os Fóruns
 Assuntos gerais sobre Passos
 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO
 Versão para Impressão  
Autor Tópico Anterior Tópico Próximo Tópico  
JOSÉ R. MAIA
Novato


6 Mensagens
Enviado em  -  26/02/2006 : 22:25:56 Apagar Tópico

Por. José R. Maia

Trabalho de Pós-Graduação em Desenvolvimento em Potencial Humano nas Organizações, na PUC-Campinas.

Especialização em Desenvolvimento de Competências em Liderança que Visam Promover a Qualidade de Vida em Ambiente Fabril.

RESUMO

A globalização, tem gerado grandes impactos nas organizações exigindo adaptações rápidas devido a globalizada concorrência, onde a procura por programas diferenciados que possam contribuir na sua gestão, no sentido de melhoria da produtividade, qualidade, custos, prazos de entrega e principalmente nas relações trabalhistas. É neste caso, onde as pessoas fazem a diferença, e isto tem provocado insônia em muitos empresários, gerentes e da liderança de um modo geral. Neste sentido, o que se busca é o desenvolvimento das pessoas, dos sistemas e das organizações, onde o papel da liderança é fundamental, quando da implantação de programas voltados para a busca de resultados. A relação trabalhista é ponto fundamental, quando o objetivo é o desenvolvimento das organizações e das pessoas. Pois na busca por resultados rápidos tem gerado distorções quando olhamos as pessoas nas organizações. Com a redução dos postos de trabalho, redução do nível hierárquico e a busca por maior produção com menor custo, ou seja: onde o funcionário deve produzir mais e melhor, tem gerado um nível de stress elevado, consequentemente com ele, o aumento dos acidentes de trabalho na indústria, elevando o custo final do produto, pois um funcionário estressado custa a empresa cerca de 40% a mais que um funcionário normal. É com preocupação na qualidade de vida deste colaborador, que foi elaborado a proposta deste trabalho, visando o desenvolvimento das competências pessoais e organizacionais, pois se acredita que desenvolvendo as competências na liderança, pode e deve ajudar a melhorar o ambiente fabril e as relações de trabalho. A proposta é que, através do desenvolvimento das competências essenciais, a liderança possa contribuir de forma positiva nas relações de trabalho junto a seus liderados, e que juntos possam encontrar a melhor forma de se trabalhar, buscando os resultados esperados; sejam eles produtivos, qualitativos, custos e prazo, e que o cliente final possa sentir esta diferença. Lembrando, que o desenvolvimento de competências em liderança é apenas um dos primeiros passos para se buscar qualidade de vida no ambiente fabril.
RESUMO

A globalização, tem gerado grandes impactos nas organizações exigindo adaptações rápidas devido a globalizada concorrência, onde a procura por programas diferenciados que possam contribuir na sua gestão, no sentido de melhoria da produtividade, qualidade, custos, prazos de entrega e principalmente nas relações trabalhistas. É neste caso, onde as pessoas fazem a diferença, e isto tem provocado insônia em muitos empresários, gerentes e da liderança de um modo geral. Neste sentido, o que se busca é o desenvolvimento das pessoas, dos sistemas e das organizações, onde o papel da liderança é fundamental, quando da implantação de programas voltados para a busca de resultados. A relação trabalhista é ponto fundamental, quando o objetivo é o desenvolvimento das organizações e das pessoas. Pois na busca por resultados rápidos tem gerado distorções quando olhamos as pessoas nas organizações. Com a redução dos postos de trabalho, redução do nível hierárquico e a busca por maior produção com menor custo, ou seja: onde o funcionário deve produzir mais e melhor, tem gerado um nível de stress elevado, consequentemente com ele, o aumento dos acidentes de trabalho na indústria, elevando o custo final do produto, pois um funcionário estressado custa a empresa cerca de 40% a mais que um funcionário normal. É com preocupação na qualidade de vida deste colaborador, que foi elaborado a proposta deste trabalho, visando o desenvolvimento das competências pessoais e organizacionais, pois se acredita que desenvolvendo as competências na liderança, pode e deve ajudar a melhorar o ambiente fabril e as relações de trabalho. A proposta é que, através do desenvolvimento das competências essenciais, a liderança possa contribuir de forma positiva nas relações de trabalho junto a seus liderados, e que juntos possam encontrar a melhor forma de se trabalhar, buscando os resultados esperados; sejam eles produtivos, qualitativos, custos e prazo, e que o cliente final possa sentir esta diferença. Lembrando, que o desenvolvimento de competências em liderança é apenas um dos primeiros passos para se buscar qualidade de vida no ambiente fabril.





Vai Para:



Este site foi desenvolvido e é hospedado por:
FaxInfo Ltda